Impotência – O que é?

Impotência, como o próprio nome já diz, é a perda da potência sexual. Mas o que isso significa? Existem vários níveis de impotência, chegando até o extremo da perda da capacidade de ereção, e há outros mais sutis em que a pessoa consegue manter uma relação, mas sem um nível satisfatório de ereção e, consequentemente, de prazer.

Uma das características mais fortes da impotência é a perda da sensibilidade em todo região pélvica e genital, ou seja, a pessoa não sente nada ali, a pélvis fica como que congelada, morta. A impotência atinge homens de todas as idades e está cada vez mais comum entre os mais jovens. Por algumas vezes até é possível sentir excitação, mas mesmo assim nada acontece lá “em baixo”. Ou, em outras, pode haver uma ereção, mas na hora de penetrar ou de por a camisinha, ela vai-se embora. Então não é uma simples disfunção fisiológica: a pessoas têm capacidade de ter ereção, mas alguma coisa acontece dentro, no emocional, em que ela se perde.

A ereção se dá pela irrigação sanguínea da região genital, ou seja, o sangue tem que fluir para o pênis enrijecer. O que acontece é que, devido a tensões musculares que desenvolvemos em toda a região pélvica, essa corrente sanguínea não flui e o sangue não chega lá porque a pélvis está toda tensa, contraída. Essas tensões estão aí por questões emocionais, principalmente pelo medo.

Para o sangue fluir é necessário estar relaxado, entregue, mas na real não é assim que nos sentimos em relação a nossa sexualidade. Geralmente, temos muitas tensões até para tocar nesse assunto porque, desde crianças, não recebemos uma informação amorosa e relaxada sobre sexualidade. Na hora da relação, isso tudo está presente ali.

Então, impotência não é só sobre aqueles casos extremos de disfunção total. Ela tem vários graus, também tem causa emocional e pode ser tratada com a terapia bioenergética muito eficientemente.